28 de abr de 2011

Após uma Meia Maratona, como devemos nos portar?


Passada a Corrida da Ponte - corrida que aconteceu no último domingo na ponte Rio-Niterói - é hora de os corredores que participaram da prova voltarem à rotina. Mas, para isso, são necessários alguns cuidados específicos, após uma aventura de 21,4 quilômetros sobre o asfalto. Treinos de baixa intensidade, uma boa dose de hidratação, ingestão de frutas e uma alimentação equilibrada para repor os sais minerais perdidos durante a corrida costumam ser algumas dicas dos especialistas.
A nutricionista Cristiane Perroni, que também participou da prova, diz que, no dia seguinte a uma meia maratona, o ideal é beber pelo menos três litros de água, além de consumir sucos, dando preferência aos de frutas cítricas. Evitar a ingestão de sal e uma alimentação balanceada também são algumas dicas da especialista.
- O ideal é se preocupar em ter uma boa ingestão da proteína junto com o carboidrato, diferente do que as pessoas pensam. No jantar e no almoço priorizar uma fonte proteica, com carnes, e não ficar só no macarrão - diz Cristiane, que avisa que em média se gasta cerca de 1.500 calorias durante uma disputa deste porte.
Além dos cuidados com a alimentação, os atletas também têm de se preocupar com a recuperação física durante a semana que sucede uma meia maratona. Segundo o treinador Rubens D’Elia, o período de treinos deve ser de descanso recuperativo, com atividades de baixa intensidade. Além disso, é bom ficar de olho em possíveis lesões, em caso de dores após a prova.
- Nunca é bom sair com dores de um aprova, mas não precisa ir correndo para o médico. Nesse caso, o corredor deve aguardar a recuperação e fazer uma revisão no programa de treinamento, porque possivelmente uma parte do treino não foi boa. Provavelmente o trabalho localizado muscular, fortalecimento e alongamentos. Caso a dor persista, deve-se procurar um médico especialista - diz D’Elia, que indica também uma boa noite de sono e relaxamento.
Para quem não conseguiu completar todo o percurso, o treinador avisa que é importante ter um melhor planejamento, iniciado, de preferência, cerca de três meses e meio antes da prova.
- Quem não conseguiu terminar a meia, é porque não estava totalmente preparado. O programa não foi adequado. É preciso prestar mais atenção no planejamento, seguir as planilhas com pelo menos 15 semanas antes do dia prova - conclui D’Elia.

Fonte: GloboEsporte.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário