28 de mai de 2012

Os destaques do Ironman 2012

Créditos: Link Photo
Florianópolis (SC) – Ele mora no Brasil há algum tempo e é federado pela Fetrisc (Federação de Triathlon de Santa Catarina), mas, apesar disso, a vitória de Ezequiel Morales no Ironman Brasil 2012, realizado neste domingo, em Jurerê Internacional (SC), ainda não acabou com o jejum brasileiro na competição. O argentino Ezequiel Morales venceu, pela primeira vez, a disputa, ao completar os 3,8 km de natação, 180, 3 km de ciclismo e 42,2 km de corrida com o tempo de 8h22min40seg. Mesmo sem vencer, os brasileiros dominaram o pódio: o segundo lugar foi do goiano Santiago Ascenço, com 8h25min32seg, enquanto o mineiro Igor Amorelli ficou em terceiro, 8min28min58seg, e o paranaense Guilherme Manocchio em quarto.

No feminino, a vitória ficou com a belga Sofie Goos, com a marca de 9h17min43seg. A segunda colocação foi da norte-americana Kim Loeffer, com 9h20min50seg, enquanto a brasileira Vanessa Gianinni ficou com a terceira colocação, 9h23min49seg. A canadense Sara Gross, com 9h35min08seg, e a brasileira Ariane Monticeli, com 9h39min35seg, completaram a lista das cinco mais bem colocadas do Ironman Brasil 2012.

Com dois mil inscritos, a principal competição do calendário nacional teve uma de suas mais disputadas provas. Seja no masculino ou no feminino, a decisão acabou acontecendo nos últimos quilômetros da maratona, confirmando a força da prova. Sorte do bom público presente no Clube Doze de Agosto, local de largada e chegada em Jurerê Internacional, e ao longo de todo o percurso pelas ruas e avenidas da capital catarinense.

Com a perspectiva de quebrar a hegemonia estrangeira no masculino – desde que mudou para Floripa, em 2001, a prova nunca teve um vencedor nacional – os triatletas brasileiros impuseram um ritmo forte desde o começo. Terceiro colocado em 2010, Santiago Ascenço assumiu a ponta no ciclismo, seguido pelo estreante Igor Amorelli, e esteve à frente durante grande parte do evento, mas acabou sendo superado por Ezequiel nos últimos cinco quilômetros. Com o esforço, o brasileiro não conseguiu reagir e o argentino seguiu para sua primeira vitória no evento e, sem dúvida, uma das maiores de sua carreira.

“Bati na trave muitos anos e sabia que seria minha última chance, pois estou com 38 anos e no final de carreira. Estou feliz por ter conseguido”, afirmou o vencedor. “A partir do km 30 da corrida  eu busquei forças não sei de onde para buscar a vitória, pois estava sentindo muita dor. Era tudo ou nada e, felizmente, deu tudo certo”, completou emocionado  ao lado da mulher Maria Soledad Omar, também triatleta, que deixou de competir neste ano para dar suporte ao marido.

A vitória esteve muito perto do brasileiro Santiago Ascenço, de 31 anos. Apesar de lamentar o resultado, ele, por outro lado, ressaltou o avanço. “Encaixou tudo melhor do que no ano passado. Mas foi muito esforço e isso me custou caro. No final, queria caminhar, mas o apoio da torcida e a vontade de ganhar fizeram com que seguisse até o final. Faltou um pouquinho. Quem sabe no ano que vem”, disse.

Quem também gostou do desempenho foi Igor Amorelli, de 27 anos. Revelação do triatlo nacional, ele terminou seu primeiro Ironman em terceiro lugar, depois de brigar muito pela vitória. “Estou muito feliz, mas foi muito duro chegar até o final. Aprendi muito hoje e quero voltar a melhorar minha marca”, afirmou o triatleta, nascido em Belo Horizonte, mas criado em Balneário Camboriú (SC).

Sofie vence e se apaixona pelo Brasil

A prova feminina tem mais um novo nome em sua relação de campeãs. É a simpática atleta belga Sofie Goos, que além de vencer declarou ter adorado competir no Brasil. “Gostei muito. É minha primeira vez aqui e quero voltar no ano que vem”, declarou a vencedora. A vinda ao Brasil, aliás, aconteceu quase que por acaso, já que ela desistiu de outra disputa e resolveu vir para cá. “Iria competir no Ironman de Melbourne, há algumas semanas. Mas não estava bem, e acabei mudando meu destino para cá. Acho que foi uma boa escolha”, destacou.

Com relação à prova, ela disse que o dia foi muito bom e que ela teve um bom desempenho. A prova foi dura, mas consegui manter uma boa vantagem para as demais. No final, mesmo com a vitória certa, preferi manter o ritmo e não correr riscos. “Sabia que a corrida seria muito rápida e o ponto chave, por isso soube equilibrar minhas forças e consegui um grande resultado”, finalizou.

Vanessa Gianinni completou seu primeiro Ironman Brasil neste domingo. Ela até chegou a largar no ano passado, mas abandonou na corrida. Porém, desta vez, ela completou e com um excelente terceiro lugar. “É a realização de um sonho. Treinei muito, mais do que para 2011, mas não esperava. Dedico esta vitória a Deus e à minha treinadora, Rosana Merino, que mesmo se recuperando de um sério acidente, não deixou de me apoiar”, disse.

Vanessa agora volta suas atenções para o Mundial de Longas Distâncias, dia 28 de junho na Espanha. “Quero brigar por mais um bom resultado e fechar este evento, desta maneira tão boa, foi um grande incentivo”, encerrou.

Resultados:

Masculino

1) Ezequiel Morales (ARG), 08h22min40seg

2) Santiago Alves Ascengo (BRA), 08h25min32seg

3) Igor Amorelli (BRA) 08h28min58seg

4) Guilherme Valenza Manocchio (BRA), 08h29min36seg

5) Lucas Cocha (ARG) 08h30min33seg

Feminino

1) Sofie Goss (BEL), 9h17min42seg

2) Kim Loeffer (EUA), 9h20min50seg

3) Vanessa Gianinni (BRA), 9h23min49seg

4) Sara Gross (CAN), 9h35min08seg

5) Ariane Monticeli (BRA), 9h39min35seg

O Ironman Brasil 2012 é um evento da WTC - World Triathlon Corporation - com realização da Latin Sports e da Associação Brasileira de Esportes Endurance (ABEE), com apoio da Secretaria de Estado de Turismo, Esporte e Cultura de Santa Catarina (Fundesporte), Prefeitura Municipal de Florianópolis, Fundação Municipal de Esportes (FME/Fpolis) e Federação de Triathlon de Santa Catarina (Fetrisc).

Fonte: http://www.ironmanbrasil.com.br
Autor: Marcelo Braga Comunicação

Produtos para tornar-se um(a) triatleta vencedor(a):

Nenhum comentário:

Postar um comentário