7 de nov de 2012

Corrida de rua: treinar com regularidade reduz lesões


Foto: Lululemon Athletica

Pesquisa aponta que experiência ajuda a manter o corpo saudável e apresenta os problemas mais comuns entre os novatos

Muitas pessoas começam a correr estimuladas por amigos ou familiares. Empolgadas diante da nova experiência, acabam treinando pouco ou incorretamente. Por conta disso, sofrem algum tipo de lesão e desistem da atividade física. Se você conhece alguém assim ou que seja um "atleta de fim de semana", lembre-o que antes de culpar o exercício pelas dores no corpo, é importante que se tenha em mente que é a regularidade da prática que irá protegê-lo. Quem garante é uma pesquisa realizada por professores e alunos do Programa de Mestrado em Fisioterapia da Universidade Cidade de São Paulo (Unicid).

O grupo de pesquisadores analisou hábitos, características de treinamento, histórico de lesões e suas possíveis associações entre 200 corredores recreacionais que praticam a atividade física a pelo menos seis meses. De acordo com os dados, que quem corre há mais tempo tem menos lesões musculoesqueléticas.

Verificamos que os entrevistados que praticam corrida entre 5 e 15 anos apresentaram uma taxa menor de lesões. Esse resultado pode estar relacionado com pessoas que, com a experiência, se adaptaram ao esporte e agora entendem melhor o seu corpo e, com isso, criaram um fator de proteção - afirma o professor Alexandre Dias Lopes, um dos responsáveis pelo levantamento.

Entre os voluntários analisados, a maioria homens (73%) com idade média de 43 anos e volume de treino de 35 km semanais, 55% relataram alguma lesão musculoesquelética ocorrida nos últimos 12 meses, sendo que as mais apontadas foram tendinopatias e lesões musculares.

Esses dados indicam um alerta aos participantes do esporte. É importante que eles procurem o acompanhamento de um especialista da área da saúde para saber as consequências e soluções para os sintomas. Faremos novas análises para que os resultados sirvam como base de implementação de estratégias de prevenção para profissionais de saúde e permitam ações efetivas para reduzir as lesões musculoesqueléticas - diz Luiz C. Hespanhol Junior, aluno envolvido no desenvolvimento da pesquisa.

Abaixo, as lesões e as áreas do corpo com mais problemas relatadas pelos participantes do estudo:

Tipos de lesões

  • Tendinopatias - 17%
  • Lesões musculares - 16%
  • Entorse - 14%
  • Fascite plantar - 13%
  • Dor lombar - 8%
  • Lesão de menisco ou cartilagem - 8%
  • Fratura por estresse - 6%
  • Outras - 18%

Áreas do corpo mais afetadas

  • Joelho - 27%
  • Pés - 15%
  • Pernas - 13%
  • Tornozelo - 12%
Fonte: Globo Esporte
 Por Fast Runner
Aproveite as dicas e bons treinos!
Equipe Fast Runner

Confira alguns produtos para corrida:
Tênis Nike Lunar Glide
Joelheira Nike Open Patella Knee Sleeve
Tornozeleira Nike Ankle Sleeve
Cinto de Hidratação Profile Sync 2


Um comentário: