16 de jan de 2013

Resultado do Concurso Cultural "Histórias de Superação"

Foto: Getty Images

O Concurso Cultural "Histórias de Superação" recebeu histórias de todos os cantos do Brasil


Tivemos relatos de pessoas que através do esporte superaram a depressão, deixaram o cigarro, perderam peso de forma saudável, aumentaram a auto-estima, rejuvenesceram física e mentalmente, tiveram o incentivo de familiares, foram além dos diagnósticos médicos e venceram os limites da deficiência física, tornaram-se voluntários para ensinar o esporte à muitas crianças sem nenhum patrocínio, superaram decepções amorosas, perderam a fobia que tinham da água, deixaram seus parceiros por não terem aceitado a sua paixão pelo esporte, ficaram internados em clínicas após grandes perdas, passaram a viver uma vida mais feliz saindo do sedentarismo, bateram seus recordes pessoais, ficaram meses sem praticar esporte por causa de infartos e doenças, venceram limites que jamais imaginavam, participaram de provas como a São Silvestre, o Ironman, a Volta Internacional da Pampulha e outras provas nacionais e internacionais.

Esse é um resultado individual e inspirador que reflete e contagia todos que estão ao redor. Superar situações como essas não é nada fácil. Mas o esporte proporcionou isso para cada uma dessas pessoas.

O vencedor do Concurso

Foi uma escolha difícil em meio à tantas histórias emocionantes, mas uma delas chamou nossa atenção. Foi a história da Samirian V.G.: 

"Em minha infância, eu tive uma única boneca, que foi presente de mãe para largar a chupeta. Desde então, só ganhei bicicletas. E assim transcorreu toda a minha infância, adolescência e vida adulta. Até os 35 anos de idade, eu pedalei com o movimento de ambas as pernas. Mas, um acidente de trânsito, há 3 anos tornou-me deficiente física. E, há 1 ano que eu pedalo com o movimento apenas da perna direita; eu tenho a esquerda, porém, não tenho movimento algum no joelho. Atualmente, eu sou a única representante brasileira da categoria C2, ou seja, paraatletas que pedalam com uma só perna e usam ou não próteses. Faço as etapas do Campeonato Baiano de Ciclismo, a Copa Brasil de Paraciclismo; tudo em busca da vaga para o Mundial. Estou de volta à Vida, ao Esporte e me sinto muito feliz!!!"

Gostaríamos de deixar nossos profundos agradecimentos a todos que compartilharam um pouquinho da sua história conosco.

Ótimos treinos a todos e muita garra para continuar superando mais desafios!
Equipe Fast Runner

*Entraremos em contato com a vencedora através de e-mail.

Nenhum comentário:

Postar um comentário