20 de ago de 2012

Quenianos confirmam favoritismo e vencem a Meia Maratona Internacional do Rio

Tradicionalmente, o sol costuma aparecer para prestigiar a Meia Maratona Internacional do Rio. Neste domingo, não foi diferente para os 19 mil corredores que participaram do evento, que tomou conta da orla na Zona Sul. Como acontece há quatro anos, a festa foi queniana. O Brasil não vence a prova desde 2008 e o jejum aumentou.
Este ano não passamos do terceiro lugar no pódio. O primeiro e o segundo lugar da corrida, tanto na prova masculina quanto feminina, ficaram com os quenianos, que confirmaram o favoritismo. Wilson Erupe Loyanae e Mark Korir ficaram com o ouro e a prata, respectivamente. Loyanae fez a prova em 1h01m46s. O terceiro lugar foi do brasileiro Solonei Rocha da Silva. No ano passado, Korir chegou em primeiro, quebrando o recorde ao fazer o tempo de 1h01m33s.
Apesar do terceiro lugar, Solonei comemorou a conquista inédita:
— Foi a primeira vez que eu participei dessa prova. E essa foi a milha melhor marca em uma meia maratona. Não consegui acompanhar os quenianos, já que depois do Km 6 eles imprimiram um ritmo muito forte, mas fico feliz por ter sido o melhor brasileiros da prova.
No pódio feminino, domínio absoluto do Quênia. Paskalia Kipkoech venceu a prova feminina pela primeira vez. Além de quebrar o recorde com o tempo de 1h07m17s, Kipkoech acabou com a invencibilidade da conterrânea Jepkirui Kirwa, que ano passado tinha conquistado o tricampeonato e este ano chegou em segundo lugar.
— Senti um pouco no início, mas depois que meu corpo aqueceu, não tive muitos problemas. Essa é a minha primeira vez no Rio. O calor não atrapalhou muito, eu esperava até um sol mais forte.
Rumokol Chepkanan ficou com o bronze. O melhor resultado para o Brasil entre as mulheres foi o quarto lugar, conquistado por Cruz Nonata da Silva.
A prova feminina começou às 8h30, e às 9h foi a vez dos homens começarem a corrida. Várias pessoas acompanham os maratonistas, que percorrem 21.097 metros entre a Praia de São Conrado e o Aterro do Flamengo. A maratona também conta com a participação de cadeirantes, que largaram na prova às 8h35. No total, são 19 mil atletas participando da 16ª edição da corrida.
Para muitos participantes, o clima na corrida é de descontração, principalmente por conta das fantasias. Os atletas se fantasiam de tudo, de bebê, índio, e, claro, super-heróis, de Super-Homem a “Os Incríveis”.

Fonte: http://oglobo.globo.com/

Confira alguns produtos fundamentais para maratonas:
Tênis Asics Gel-Nimbus 13
Monitor Cardíaco Garmin FR 70
Shorts
Porta Número Flets Sport 2012
Goma de Carboidrato Honey Stinger

Um comentário:

  1. Está prova deixou muito a desejar na hora de oferecer água durante o percurso todo aos corredores onde eu considero a parte mais importante que foi a da hidratação, ofereceram água super quente e já estava muito calor pois a água que era para refrescar hidratando o corpo virou um purgante .
    Gostaria que a organização olhasse com mais carinho está parte para que não se repita no ano que vem e que possam assim oferecer uma corrida com melhor qualidade pois os corredores merecem.

    ResponderExcluir