28 de set de 2012

Qual o momento de aumentar as distâncias de treinos e provas?

Biathlon, Aquathlon, Mini Triathlon Sprint, Triathlon Sprint, Triathlon Standard (Olímpico), Long Distance, Meio Ironman, Ironman...

Todas essas distâncias de multi-esporte têm atraído cada vez mais adeptos no mundo, mas muitas vezes os novos atletas pulam etapas e acabam se inscrevendo nas distâncias maiores sem nem mesmo experimentar as distâncias menores. E isso traz dois problemas para o esporte!

O primeiro é com o crescimento do esporte.

O esporte de base, onde se encaixam as distâncias menores, fica com poucos praticantes e, assim, pouco atrativo para os que estão começando; por outro lado, as empresas que organizam os eventos com distâncias maiores aproveitam o grande número de interessados cobrando valores absurdos pelas inscrições. O esporte se torna mais elitista e não proporciona a participação de novos adeptos, no caso, crianças e jovens.

E o segundo e maior problema, é o relacionado com a saúde dos atletas.

Pular etapas da maturação – tempo mínimo necessário de treino para poder cumprir a distância do evento com segurança – pode trazer riscos a saúde do praticante.

Um atleta que está iniciando no triathlon, por exemplo, não pode com apenas alguns meses de treinamento se inscrever em um Ironman. Para chegar nesse nível ele precisa de, pelo menos, uns 2 anos de boa orientação de um profissional de educação física ou técnico experiente que possa ajuda-lo, participando de competições com distâncias menores inicialmente.

Estruturas importantes como músculos, ligamentos e articulações precisam se fortalecer em conjunto para poder desempenhar bem. O coração e os pulmões também precisam de tempo para se desenvolver.

Há ainda o fator psicológico que pode ser afetado por resultados que nunca são alcançados, já que no momento em que o atleta deveria estar melhorando suas capacidades de força e velocidade para, mais na frente, melhorar a sua resistência, ele está, precipitadamente, treinando excessivos quilômetros – conhecidos como junk miles – a fim de poder simplesmente terminar uma prova de longa distância.

Então fica a dica: para você que está começando, procure participar e se divertir em competições com distâncias menores, como os biathlons e triathlons sprint, para depois de algum tempo de experiência encarar novos e mais difíceis desafios.
A Fast Runner lhe deseja,
Bons treinos!

Créditos:
Prof. Rodrigo Tomé
Personal Trainer e Técnico de Triathlon Nivel III Cbtri
Cref: 045594-G/SP
Tel: +55 11 98577-4136
rodrigotome@limiarassessoria.com.br
www.limiarassessoria.com.br

Confira alguns produtos importantes para provas de triathlon:
Roupa de Borracha Aqua Sphere Phantom
Quadro Wilier Twin Foil
Tênis Asics Gel Noosa Tri 7
Sachê Hammer Nutrition Gel

2 comentários:

  1. dicas são sempre bem vindas!
    valeu e continua...
    Xo
    fatorapa

    ResponderExcluir
  2. Além do que, quando a pessoa parte direto para um IM, normalmente ele acaba sendo mais afetado pela depressão pós iron e para de treinar. Diferente de quando o atleta segue o que você falou. Neste caso é impossível não se apaixonar pelo esporte e sempre querer mais um pouco, crescendo de forma consciente e tijolo por tijolo.
    No meu ponto de vista as distâncias menores estão para o triathlon assim como as categorias de base estão para o futebol. Você pode até começar no profissional, mas não terá fundamentos essenciais que só a base ensina...

    ResponderExcluir