25 de out de 2013

Conheça fatores determinantes para o desempenho dos atletas na corrida


Foto: Shutterstock

Consumo máximo de oxigênio, limiar anaeróbico e eficiência são o segredo do sucesso. Os treinos educativos ajudam, mas a genética é predominante


Na fisiologia do exercício considera-se que existam três fatores determinantes para o desempenho de um atleta em corridas: o consumo máximo de oxigênio (VO2 max), o limiar anaeróbico e a eficiência da corrida.

O consumo máximo de oxigênio representa a potência aeróbica, que é a capacidade máxima de transportar e consumir oxigênio pelos músculos, fator determinante da gênese de energia aeróbica. Quanto mais elevado for este índice, maior será a aptidão aeróbica. Seu fator limitante é a capacidade de bomba do coração, e o principal tipo de estímulo para sua melhora é o treinamento de volume.

O limiar anaeróbico é entendido como a “fração útil” do VO2 max, ou seja, o maior consumo de oxigênio ou ritmo de intensidade que pode ser mantido em uma corrida de longa duração. O fator determinante é a capacidade de equilibrar a produção com a remoção de ácido láctico, evitando seu acúmulo e, consequentemente, a fadiga. Para melhora desse índice, considera-se importante o treinamento intervalado, estimulando o mecanismo de remoção de ácido láctico.

A eficiência da corrida talvez seja o indicador menos conhecido. Entretanto, de grande importância para o resultado final do desempenho do corredor. Este índice representa o gasto de energia para correr a uma determinada velocidade. Quanto mais eficiente for o corredor, menos energia ele gasta para manter um determinado ritmo. Ser mais econômico para correr representa uma grande vantagem. A economia de corrida também pode melhorar com determinados tipos de treinamento, mas tem enorme influência da herança genética.
Os chamados treinos educativos, que procuram melhorar a coordenação motora, podem proporcionar um ganho de eficiência e também corrigir problemas de pisada. Entretanto, a herança genética é o fator predominante na morfologia ou biótipo do corredor.

Os cientistas do exercício, ao estudarem os corredores africanos, concluíram que a grande diferença destes atletas está exatamente no biótipo geneticamente herdado, com repercussão em uma economia de corrida verdadeiramente excepcional. A eficiência desses atletas é considerada a maior razão do seu enorme predomínio na modalidade.
Fonte: Globo Esporte 
Bons treinos!
Equipe Fast Runner
Por Fast Runner
Confira alguns produtos em nosso site:

           

Siga a Fast Runner também no Instagram: @lojasfastrunner ou clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário