19 de out de 2010

As cidades brasileiras mais bem estruturadas para ciclistas

Mesmo em meio ao trânsito caótico e falta de estruturam, algumas cidades brasileiras apresentam soluções para o usodas bicicletas como meio de transporte.


Santos (SP) - Por ser uma cidade plana e com clima agradável, é uma das cidades com mais estrutura para o ciclismo urbano. A cidade tem cerca de 20 quilômetros de ciclovia. E não é apenas na orla da praia que é possível pedalar tranquilamente. A malha cicloviária santista interliga várias regiões da cidade e vai da divisa com São Vicente na orla até a área portuária.

Outro ponto importante a ser destacado sobre a cidade litorânea é o número de pessoas que atravessam o “Ferry Boat” que liga Santos a Guarujá de bicicleta. Transitam uma média diária de 14 mil bicicletas nos dois sentidos.

Sorocaba (SP) - A cidade conta com 60 quilômetros de vias para bicicletas, uma das maiores redes do País. Todas ciclovias possuem padrão com pintura vermelha, sinalização ao longo dos percursos, calçadas para caminhadas, sistema de iluminação e paisagismo, com gramado, arbustos e arborização.

São Paulo (SP) - Apesar do trânsito caótico, a cidade vem aos poucos abrindo os olhos para a importância da bicicleta como meio de transporte. Iniciativas como a Ciclofaixa de lazer e a Ciclovia do Rio Pinheiros estão ajudando a mudar a percepção da bicicleta inserida no meio de transporte da cidade.

Além disso, podemos ver que o sistema de trens e metrô da cidade começa a ser adaptado para integrar cada vez mais a bicicleta ao transporte público. Os bicicletários instalados em algumas estações são de grande importância e devem ser cada vez mais ampliados.

Rio de Janeiro (RJ) – O Rio de Janeiro conta hoje com cerca de 140 quilômetros de ciclovias em diversas regiões. Com o programa Rio Capital Bicicleta, a cidade planeja dobrar sua malha cicloviária nos próximos anos.

Além disso, a cidade conta com um sistema de aluguel de bicicletas. Atualmente, há 190 bicicletas de aluguel espalhadas por 19 estações.

Aracaju (SE) – Tem um sistema de ciclovias com 62 quilômetros de extensão. Segundo a prefeitura da cidade, e já investiu mais de R$ 11 milhões na ampliação e estruturação de vias exclusivas para ciclistas, o objetivo é se transformar na capital da bicicleta. A cidade conta ainda com três bicicletários .

Afuá (PA) – Apesar de ser bem pequeno, o município ficou famoso após aparecer na televisão por um fato curioso: não há carros na cidade e todo o transporte urbano é feito por bicicletas.

Uma das atrações da cidade é o “bicitáxi”, veículo de quatro rodas não motorizado construído a partir da junção de duas bicicletas, que serve como transporte local.

Curitiba (PR) – possui 120 quilômetros de ciclovia para 1,8 milhões de habitantes. Estima-se que 86% dos ciclistas usam a bicicleta para ir e voltar do trabalho. A bicicleta representa 5% dos meios de transporte utilizados pela população da cidade.

Brasília (DF) – O trânsito de Brasília, cidade planejada, é conhecido pela educação de seus motoristas, que param na faixa de pedestres mesmo que o farol esteja aberto. A cidade, que tem a geografia bem plana e ideal para a prática do ciclismo, criou o Pedala-DF, um plano cicloviários para incentivar o transporte por bicicleta.

A meta do programa é construir a maior malha cicloviária da América Latina, com 600 quilômetros de extensão. Atualmente, a cidade tem 42 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas.

Porto Alegre (RS) – A meta do plano cicloviário de Porto Alegre é a criação de uma rede de 495 quilômetros de extensão de ciclovias e ciclofaixas para garantir a bicicleta como meio de transporte para cerca de 200 mil habitantes. Além disso, a cidade conta com alguns investimentos privados.


Veja também:

> As 10 melhores cidades para ciclistas

> Camisa Pinarello Old Run

> Você sabe o que é Bike Fit?


Um comentário:

  1. -creio que já podemos tentar incluir a cidade de Campo Grande(MS), que já tem sua ciclovia embora um pouco 'tímida', acompanhando a orla ferroviária(antiga E.F. NOB).
    FICA A DICA.

    ResponderExcluir