18 de mai de 2012

Continuação da prova em Cannes...

Me preparando para a prova.
Caro leitor,

Ontem fiquei literalmente quebrada do dia que passou.
Fiz um treino forte de natação no Esporte Clube Pinheiros, clube na qual sou sócia e onde treino diariamente. O treino consistia em 800m de aquecimento, seguidos de 10 tiros de 25m, 10 tiros de 50m, 10 tiros de 25m e 10 tiros de 50m novamente, um treino de bastante força. Eu gosto bastante de nadar, mas o meu treino de natação é na hora do almoço e fica bem difícil eu conseguir nadar mais que 2 vezes por semana devido à correria do meu trabalho, pretendo aumentar o volume da natação nas próximas semanas quando começar a treinar para o Troféu Brasil (3 de junho) e para o Meio Ironman de Penha (28 de agosto).
Arrumando meus equipamentos para a prova.
A noite fiz uma corridinha com 20min de aquecimento, 20min ritmado 4'30" depois mais 20min solto, estava um baita frio, corri até com minhas meias de compressão para me ajudar no aquecimento das pernas e melhorar a dor que ando sentindo nas panturrilhas.
Bom, vamos continuar com a prova Tristar que disputei na maravilhosa cidade de Cannes, sul da França.
Depois de eu ter contado no post anterior sobre a minha preparação para prova do dia 29 de abril, o dia chegou, e com ele a chuva e o frio. A água estava com a temperatura em torno de 13 graus, eu estava de roupa, mas mesmo assim confesso que não sentia vontade de pular naquele mar gelado e azul. A prova consistia em nadar 500m, pedalar 50 km (só de subidas praticamente) e correr apenas 5 km na orla de Cannes.
Chegou a hora da largada, estava bem tranquila, apesar do frio e chuva, e de largar com 300 pessoas sendo a maioria vikings europeus, meu frequencímetro acusava que meu bpm estava em 76, ou seja, como disse leitor, estava calma.
Foi dada a largada e começou o pega pra capar, um cardume de gente se estapeando, meu óculos ficou no mar de Cannes!!! Saí meio zureta da água, com o pescoço, rosto e mão congeladas. Me enchi de agasalho para aguentar o frio e a chuva, mas parei 3 vezes para tirar e colocar a capa, coisa de "prego" total, mas estamos nessa vida para aprender, nunca pedalei naquelas  condições e ainda por cima só subida e descida, ou seja, esquenta - esfria - esquenta - esfria o tempo todo. Fiz um pedal medroso, eu tive muito medo das descidas com curvas bem perigosas e chuva! Fiz um pedal cuidadoso e consegui apreciar a beleza das paisagens, passamos por Grassi, a capital do Perfume, Antibes, entre outras, e voltamos para Cannes para correr os 5 km na orla. Confesso que saí forte, fiz uma corrida boa conseguindo recuperar 2 posições que havia perdido nas descidas fiz com a mão no breque!
Acabei finalizando a prova em 2h e 36min como está aí no certificado, com a certeza que poderia ter feito uma bike melhor se estivesse treinado subidas, se estivesse com minha própria bike e não fosse tão amadora na hora de ficar parando para tirar e colocar agasalho e luvas umas 3 vezes, mas estou aqui para aprender e dar dicas a você leitor.

Meu certificado da prova em Cannes.

Terminei em 1º na categoria, 7º no geral feminino e 130º no overwall.
Feliz por ter conseguido um podium e mais feliz ainda de ter vivido esta experiência de fazer uma prova fora do Brasil para curtir, sem grandes expectativas do meu desempenho.

Observação: O TRISTAR vem para o Brasil e acontece dia 14 de outubro no Rio de Janeiro, com as distâncias de: 1000m 100 km 10 km e a short 500m 50 km e 5 km.

Vou competir na cidade maravilhosa!

Por Nina Keller

Conheça mais sobre alguns equipamentos utilizados na prova:



Nenhum comentário:

Postar um comentário