22 de out de 2012

UCI confirma retirada de títulos da Volta da França e bane Lance Armstrong por doping

Créditos: AP Photo/Steve Ruark
A União Ciclística Internacional (UCI) confirmou nesta segunda-feira a retirada de todos os títulos do norte-americano Lance Armstrong, entre eles as sete vitórias da Volta da França. Após analisar o caso, a entidade optou por acatar o relatório da Agência Antidoping dos Estados Unidos (Usada), que pedia o banimento do atleta de qualquer competição esportiva e a perda de todas as suas conquistas.

"Armstrong não tem lugar no ciclismo. Algo como isto não pode acontecer novamente", disse o presidente da UCI, Pat McQuaid. "Confirmo que não haverá apelação à Corte Arbitral do Esporte e que reconhecemos a sanção imposta pela Usada. A UCI proibirá que Armstrong compita e retirará todos os seus sete títulos da Volta da França".

A decisão é mais um golpe na carreira de Armstrong, acusado pela agência norte-americana de envolver-se no “mais sofisticado, profissionalizado e bem sucedido programa de doping que o esporte jamais viu”. Por causa do escândalo, o ciclista perdeu oito patrocinadores na última semana, entre eles a Nike. A fornecedora de material esportivo, que chegou a realizar uma campanha publicitária antidoping com Armstrong, se disse 'enganada' pelo atleta.

A UCI analisou um relatório de cerca de mil páginas enviado pela Usada, contendo testemunhos feitos sob juramento por 26 pessoas, entre elas 15 ciclistas que dizem ter conhecimento das práticas de doping da ex-equipe de Armstrong, a US Postal. Caso não acatasse a decisão da agência norte-americana, a entidade poderia levar o caso à Corte Arbitral do Esporte.

“Este é um dia crucial para o ciclismo. O ciclismo tem sofrido muito para absorver o impacto do relatório da Usada. Não é a primeira vez que o ciclismo chega a uma encruzilhada no caminho e precisa confrontar seu passado”, afirmou McQuaid.

Armstrong teve seus títulos cassados pela Usada em agosto deste ano, quando optou por não se defender das acusações de doping em processo movido pela entidade, alegando ser vítima de uma ‘caça às bruxas’. Segundo relatório da agência, o ciclista utiliza doping desde 1º de agosto de 1998 e participou de um grande esquema para acobertar as violações.

As primeiras acusações de doping de Armstrong surgiram em 2005, quando o jornal francês L´Équipe publicou uma matéria afirmando que análises feitas em amostras congeladas da urina do atleta durante a prova de 1999 testaram positivo para a substância EPO. A denúncia gerou polêmica, mas o norte-americano foi absolvido.

Novas denúncias surgiram em 2011, quando dois membros que faziam parte da equipe de Armstrong afirmaram que o ex-companheiro se dopou em quase todas as suas conquistas. Já a acusação da Usada apareceu em junho de 2012 e considerou análises de sangue de 2009 e 2010.

A organização da Volta da França estava à espera da decisão da UCI para decidir o destino dos títulos de Armstrong. O diretor da prova, Christian Prudhomme, manifestou recentemente que, caso o norte-americano tivesse suas conquistas retiradas, não designaria outros vencedores oficiais. A decisão foi apoiada pela Usada, que afirmou que 20 dos últimos 21 campeões da Volta da França estiveram diretamente envolvidos com escândalos de doping.

Armstrong é considerado um dos maiores ciclistas da história. O heptacampeonato da Volta da França (1999-2005) é um dos principais feitos da sua carreira, principalmente porque ocorreu logo após se recuperar de um câncer. Em 1996, o ciclista norte-americano se afastou do esporte para tratar de um câncer no testículo. Curado, o ciclista fundou a 'Lance Armstrong Foundation' para auxiliar vítimas da doença.

Fonte: http://esporte.uol.com.br
Por Fast Runner
Confira alguns produtos para ciclismo:
Bike Wilier Zero 7
Bike Colnago C59 EPS (Eletrônica)
Grupo Campagnolo Super Record 11v Titanium
Roda Fulcrum Racing 7
Capacete Giro Ionos

Nenhum comentário:

Postar um comentário