9 de set de 2013

Treine na escada e ganhe mais força e resistência na corrida

Foto: Shutterstock

Subir escadas exige um bom condicionamento muscular e aeróbico, de modo que pode ser uma boa opção para melhorar o preparo físico do corredor


A corrida vertical é uma modalidade esportiva na qual os participantes encaram o desafio de subir vários lances de escada até o topo de um edifício no menor tempo possível. São centenas de degraus que colocam à prova a resistência do atleta. Para os corredores comuns, porém, o exercício também pode ser uma boa opção para melhorar o preparo físico.

É preciso ter um bom condicionamento muscular e aeróbico para enfrentar uma prova de corrida vertical. Uma das mais famosas do mundo (se não a mais) é a Empire State Building Run Up, realizada desde 1978 em Nova York, cujo edifício possui 86 andares e 1.576 degraus. Mas não é necessário chegar a tal extremo no caso dos atletas que buscam apenas melhorar a performance no "plano".

Daniel Bagatini, diretor-técnico de uma assessoria esportiva, ressalta, porém, que se trata de um exercício de grande intensidade, indicado para corredores acima do nível intermediário. "A intensidade chega a ser maior do que encarar uma subida correndo. Por isso deve ser bem planejado, com o auxílio de um profissional e feito com moderação", afirma.

Dentre os benefícios que o exercício pode proporcionar, Bagatini cita o desenvolvimento da força muscular por meio de um estímulo diferente, que favorece uma corrida mais econômica. "Subir a escada exige um esforço maior do atleta, que no plano acabará gastando menos energia a cada passada", observa, dizendo que esse tipo de preparação pode substituir um treino de força específica e também é indicado para provas com subidas muito íngremes, como corridas de aventura, normalmente realizadas em montanhas. "Para quem não tem a possibilidade de treinar em uma montanha, a escada acaba sendo uma boa opção na cidade", comenta.

O exercício em escada deve seguir as mesmas variáveis de um treino de força - intervalo, série e tempo de execução. A intensidade, segundo Bagatini, pode ser variada gradualmente aumentando o número de degraus que o atleta sobe por vez. "Ele deve começar subindo um por vez e aumentar para dois ou mais à medida que vai ganhando condicionamento", diz.

A postura durante o exercício deve ser a mesma adotada na corrida, com o tronco um pouco inclinado para frente. Bagatini salienta que, ao subir, é preciso estar atento para que o ângulo da perna não diminua em relação aos 90º e que o apoio não seja feito apenas com a ponta do pé, pois pode sobrecarregar o músculo da panturrilha. "Também é importante não descer correndo, pois o impacto é muito prejudicial para as articulações. O ideal é descer andando e aproveitar para descansar no intervalo das séries", acrescenta.
Bons treinos!
Equipe Fast Runner
por Fast Runner
Siga a Fast Runner também no Instagram: @lojasfastrunner

Nenhum comentário:

Postar um comentário